9.2.14

Danke, Wien

  Viajar, passear, cozinhar, dormir (e dormir mais um pouco), descansar... descansar muito. Tem sido a palavra de ordem destes últimos dias, destes dias de férias que tão bem sabem. 
  Viena foi o destino escolhido, doce Viena. Uma viagem planeada com o namorado, que resultou nuns pézinhos bem desgastados e imensamente doridos, mas com a felicidade inerente a visitar uma cidade nova, num país que não nos era conhecido. O tempo estava frio, muito frio quando chegámos a Viena, bem cedinho. Frio e nevoeiro, que, felizmente, ao longo do dia foi aliviando (o frio nem tanto) e que acabou num fim de tarde maravilhoso, daqueles que eu adoro, com o céu limpo e a luz do sol a dar os últimos ares da sua graça (confesso que I'm a sucker pelo pôr-do-Sol... acho lindo, lindo).
  A visita começou pelo Museu de História Natural de Viena, pagámos 5€ (desconto para estudantes) pelo que foram não menos do que 3 horas a conhecer este fantástico museu, com 39 galerias, sendo um dos mais maiores e mais antigos do mundo. Tem de tudo, desde maravilhosos minerais das mais variadas partes do globo, a praticamente todas as espécies animais que se possa imaginar, passando pelos dinossauros até ao ser humano, abordando também a criação do nosso planeta e imensos fenómenos com ele relacionados, sempre com imensas opções de interactividade. 
  Depois seguiu-se o Zoo de Viena , considerado o melhor zoo europeu de 2012 e o mais antigo do mundo! Como amante de animais confessa, devo dizer que achei este Zoo definitivamente espectacular! Muitos dos animais estão em contacto directo connosco, como certas aves, morcegos, preguiças, etc. Podemos entrar directamente no espaço onde eles estão, sem qualquer tipo de vidro a separar-nos dos animais. Em relação a tantas outras espécies, o Zoo apresenta-nos diversos sítios em que podemos ter uma vista privilegiada sobre os animais.  O Zoo é infindável e tem praticamente todos os animais de que nos possamos lembrar. Tigres, leões, leopardos, koalas, pandas, orangotangos, ursos polares, lobos do Árctico, preguiças, lémures, suricatas, morcegos, flamingos, bisontes, lontras, burros, cobras, tartarugas enormes, imensas espécies de peixes e de aves... e a lista continua muito além do que possa aqui escrever. 
  Além de tudo isto, visitámos o maravilhoso Palácio de Schonbrunn, a Catedral de Santo Estêvão, o centro da cidade, o Palácio Imperial de Hofburg e parámos pela Demel para comer uma fatia do famoso Sachertorte, um bolo de chocolate com compota de alperce e com uma camada de chocolate por cima, absolutamente divinal e que se derretia (literalmente) na boca. Este bolo foi criado por Franz Sacher para o príncipe Klemens Wenzel von Metternich sendo que existiu uma grande controvérsia (com implicações legais) sobre de onde seria o Sachertorte original, se do Hotel Sacher, se da Demel. Uma verdadeira experiência gastronómica, especialmente para quem (como eu) é louco por chocolate 
  Viena é, sem dúvida, uma cidade a visitar. :)





2 comentários:

  1. Olá, venho retribuir a tua visita e me tornar seguidora. Gostei e vou ficar.
    Boa semana.
    Sónia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Sónia! Uma boa semana para ti também *

      Eliminar

Deixa aqui a tua opinião, será lida com a maior das atenções.